Mancando Livre: Saab veicula propaganda de caça na TV
Subscribe
Youtube
Heart


A companhia sueca Saab, que disputa a licitação por um contrato bilionário para o fornecimento de 36 caças à Força Aérea do Brasil, veiculou na noite desta quarta-feira um comercial no intervalo do Jornal Nacional, na TV Globo.

O anúncio dizia que "o Brasil vai produzir caças nacionais e exportá-los para todo o mundo", e mostrava o logotipo da empresa.

A estratégia de propaganda coincide com a vinda de uma delegação sueca, que chegou nesta terça-feira ao Brasil, encabeçada pelo rei Carl XVI Gustaf e a rainha Silvia, e na qual também está o ministro da Defesa Sten Tolgfors, além de vários empresários. Um deles é justamente Aake Svensson, presidente executivo da Saab. Svensson disse nesta quarta-feira que é muito difícil prever o resultado da licitação. "Sempre é uma decisão política", afirmou.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa afirmou que essa é uma "questão empresarial" que não tem nada a ver com a pasta, e que as outras empresas concorrentes também "estão em campanha" e publicaram anúncios em revista.

O avião Gripen da Saab disputa a licitação dos caças com o F18 da americana Boeing e o Rafale da francesa Dassault, favorito do governo brasileiro. Na semana passada o ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse que os caças da francesa Dassault têm vantagem sobre os outros dois do ponto de vista de transferência de tecnologia.

Segundo a assessoria do Ministério, Jobim está avaliando informações adicionais que foram solicitadas à Saab e deve entregar um relatório ao presidente Lula no mês de abril indicando sua sugestão.
Matéria: YN
Imagem: web


Vc's sabem no esse negociação vai acabar né?!
"Ao invéz de acabar em pizza (como quase tudo nesse País), vai acabar em belas taças de champagne francês!!

Gostou do Post?! Então que tal mandar um Re-Twitte?!

Garanto que não dói nadinha.. e até é gostoso..

Comentários, Elogios, Zoação e Principalmente Críticas são sempre bem vindos.. Participe!!

0 comentários:

Postar um comentário